Uma vida sem REFRIGERANTE.

Oi meninas!
Como seria a vida de um ser sem refrigerante?
Como tudo começou? Na minha infância eu não tomava muito refrigerante (male, male final de semana), não tinha tanto acesso na verdade.
Aos 17 anos fui morar sozinha, daí foi só ladeira abaixo haha.
Refrigerante no café da manhã, almoço e jantar. Não estava nem aí  para celulite ou coisa desse tipo, imaginava que nunca iria ter (porque eu era bem magrinha). Para vocês terem uma idéia, eu levava uma latinha de coca para o quarto para tomar assim que acordasse, quando abrisse o olho sabe.? haha
E todo esse tempo me acabando na coca-cola, eu desenvolvi uma bactéria no estômago, passava muito mal, chegava a parar no hospital.

Resumindo toda a história: Tomei vergonha na cara e parei. Não quero mais!! De uma hora para outra.
Então desde aquele dia parei de vez, nem nos finais de semana, nem em festa.
Só preciso contar 2 fatos: o primeiro foi que um dia comprei “Aquarius” e só depois meu marido viu que era refrigerante. Me senti muito enganada, ludibriada, haha.
E o outro fato aconteceu em maio do ano passado, bebi um copo com vodka na maior inocência na festa de um amigo meu ( mentira, eu queria beber a vodka e o refrigerante foi  apenas uma consequência).
Maaaaas desconsiderando esses percalços haha, eu estou livre, livre, livre, desde aquele dia 19 de maio de 2014.
Não sinto falta, nenhum tipo de abstinência, as vezes sinto vontade, mas não é aquela coisa louca. E olha que meu marido toma na minha frente. Quando sinto vontade eu cheiro hahah..dá uma certo alívio, vai por mim.
Eu acredito que os benefícios do “não consumo” do refrigerante seja a longo prazo, até porque, não foi tomando durante um ano que eu fiquei flácida e com celulite.
“Refrigerante: um mal completamente desnecessário”. Beijos e até mais.

sem coca-cola